Resultados da busca por "Dieta normal"

Resultados 1 - 10 de 29 Página 1 de 3
Sorted by: Relevance | Sort by: Data Resultados por página: 10 | 20 | Tudo

Os tipos de Dieta Enteral

[…]com alto teor de fibras, isentos de lactose, sem glúten, entre muitos outros. TIPO DE DIETA COMPOSIÇÃO INDICAÇÃO Normocalórica Dieta enteral completa com quantidades normais de calorias. Diversas patologias, tais como doenças neurológicas, cardiopatias, hipertensão, dislipidemias, anorexia nervosa, entre outras. Hipercalórica Dieta enteral rica em calorias. Desnutrição, anorexia nervosa, neoplasias, cardiopatias, doenças neurológicas, geriatria, restrição hídrica, pré e pós-operatório. Hiperprotéica Dieta enteral com altos níveis de proteínas. Pacientes com necessidades proteicas muito aumentadas, críticos em UTI, entre outras. Com fibras Dieta enteral enriquecida com alto teor de fibras. Pacientes com necessidades de consumir mais fibras para regularização do trânsito intestinal e […]

Dietas Hospitalares

[…]de mastigação e gastrintestinais preservadas. Dietoterapia de acordo com o valor nutritivo Dieta normal ou geral: usada quando o paciente pode receber qualquer tipo de alimento. É normal em calorias e nutrientes. Ex: dieta geral. Dieta carente: apresenta taxa de nutrientes e calorias abaixo dos padrões normais. Seu prefixo é hipo. Ex: dieta hipocalórica. Dieta excessiva: apresenta taxa de nutrientes e calorias acima dos padrões normais. Seu prefixo é hiper. Ex: dieta hiperprotéica. Super alimentação: Usada para indivíduos desnutridos ou que necessitem de um considerável aumento no valor calórico da dieta. Dietas com aumento parcial de nutrientes ou calorias: Usadas em casos específicos onde […]

A Hiperuricemia

[…]por uratos). Geralmente, a hiperuricemia é usualmente observada em pacientes com metabolismo anormal de purinas, incluindo a superprodução e excreção renal de ácido úrico. Classificação A hiperuricemia pode ser primária ou secundária: Primária, quando é um problema do próprio metabolismo (como nefropatia juvenil), idiopática(sem causa conhecida) ou causado por dieta com excesso de purinas. Secundária, quando a elevação se deve a doenças pré-existentes (como diabetes, alcoolismo, nefropatias, certos tumores, ) ou por drogas que alteram a produção e excreção de ácido úrico como algumas quimioterapias, anti-inflamatórios, ácido acetil salicílico (aspirina) e diuréticos. A hiperuricemia, em 75% dos pacientes, é assintomática (sem sintomas). Em 25%, podem ocorrer sintomas como: Dores nas articulações, especialmente dos […]

Desnutrição Infantil: Kwashiorkor e o Marasmo

[…]obtidos em 100 partes iguais). Os percentis de corte escolhidos foram 10 e 90. Assim, considera-se normal valores compreendidos entre os dois. A gravidade da desnutrição também pode ser classificada segundo critérios de Gomez, em 1º, 2º e 3º graus, conforme a perda de peso apresentada pela criança. Desnutrição de 1º grau ou leve – o percentil fica situado entre 10 e 25% abaixo do peso médio considerado normal para a idade. Desnutrição de 2º grau ou moderada – o déficit situa-se entre 25 e 40 %. Desnutrição de 3º grau ou grave – a perda de peso é igual […]

Dispepsia Funcional

[…]desta condição. Isto inclui medicamentos que reduzem a acidez no estômago e alterações na dieta para evitar alimentos que pioram os sintomas. Veja também: Glicemia Pós-Prandial: Aquele sono após uma […]

Esteatorreia: Terminologia

[…]de gordura nas fezes medem a quantidade de gordura na amostra fornecida durante um período de dieta padronizada. Geralmente isto é realizado após a coleta total de fezes em um período de três dias, o que torna este teste uma experiência desagradável tanto para o paciente, quanto para seus familiares e para a equipe do laboratório. As fezes coletadas são então misturadas e homogenizadas (o que pode ser feito com um misturador de tinta) e seu peso total é medido. Uma pequena amostra das fezes homogenizadas é então coletada, e seu conteúdo de gordura é extraído e medido por saponificação […]

O Balanço Hídrico

[…]Anotar a ingesta líquida, se houve uma boa aceitação ou não, em uma tabela onde indica as dietas por via oral. A vazão de infusão da dieta enteral por bomba infusora também é contado e extremamente importante. Em perdas: Se for por sondagem vesical, anotar a cada duas horas o total da diurese presente em bolsa, por drenos (se a sonda gástrica ou enteral estiver aberta para drenagem, realizar anotação do débito total, se houver perdas de fluidos gástricos por via oral, anotar como “perdas”) no final do plantão. Para fazer a contagem do balanço hídrico, devemos no final de 24 […]

El Balance Hídrico

[…]Anotar la ingesta líquida, si hubo una buena aceptación o no, en una tabla donde indica las dietas por vía oral. El flujo de infusión de la dieta enteral por bomba infusora también es contado y extremadamente importante. En las pérdidas: Si es por sondeo vesical, anotar cada dos horas el total de la diuresis presente en bolsa, por drenajes (si la sonda gástrica o enteral está abierta para drenaje, realizar anotación del caudal total, si hay pérdidas de fluidos gástricos por vía oral, anotar como “pérdidas”) al final del turno. Para hacer el conteo del balance hídrico, debemos al […]

Enfermagem: Nutrição e Dietética

[…]nutrição quando se encontram alteradas. DIETAS HOSPITALARES De acordo com o valor nutritivo Dieta normal ou geral: usada quando o paciente pode receber qualquer tipo de alimento. É normal em calorias e nutrientes. Ex: dieta geral Dieta carente: apresenta taxa de nutrientes e calorias abaixo dos padrões normais. Seu prefixo é hipo. Ex: dieta hipocalórica Dieta excessiva: apresenta taxa de nutrientes e calorias acima dos padrões normais. Seu prefixo é hiper. Ex: dieta hiperprotéica Super alimentação: Usada para indivíduos desnutridos ou que necessitem de um considerável aumento no valor calórico da dieta. Dietas com aumento parcial de nutrientes ou calorias: […]

Deiscência Vs Evisceração

[…]DE CICATRIZAÇÃO E ABERTURA DE SUTURAS Infecção; Desnutrição: hipoproteinemia (regimes com dietas mal orientadas); Idade avançada; Uremia; Diabetes; Uso de corticoides; Hipóxia; Má técnica cirúrgica de sutura (fechamento da ferida operatória), suturas muito apertadas, poucos pontos de suturas, suturas muito frouxas; Tabagismo; Tosse e vômitos incoercíveis; Esforço físico precoce; Outros. TRATAMENTO Diagnóstico precoce e controle médico responsável, informando ao paciente e familiares das condutas que o caso requer; Reconduzir imediatamente o paciente para sala operatória, a fim de proceder a ressutura e as medidas de maiores interesses; Manter o paciente clinicamente estável e iniciar todas as medidas preventivas contra infecção, […]
error:
Distúrbios Pulmonares Cardiologia Ilustrada Avaliações Gerais Coberturas para Curativos CCIH