Resultados da busca por "Nitroprussiato de sódio"

Resultados 1 - 9 de 9 Página 1 de 1
Sorted by: Relevance | Sort by: Data Resultados por página: Tudo

Dissecção de Aorta

[…](> 30 dias). Classificação da Dissecção de aorta Aguda Até 2 semanas (mortalidade de 60-70%) Subaguda 2-4 semanas Crônica Mais do que 4 semanas A dissecção de aorta é divida segundo a classificação de Stanford em: Tipo A: quando há acometimento da aorta ascendente. Tipo B: quando a aorta ascendente não é atingida. A classificação de De Bakey também é importante e é divida em três tipos: tipo I: com origem na aorta ascendente, estendendo-se pelo menos até o arco aórtico; tipo II: quando se restringe à aorta ascendente; tipo III: com origem na aorta descendente. Diagnóstico O diagnóstico depende, […]

Nipride VS Tridil: Quais são as diferenças?

[…]de uso se coincidam, o nome mais comum que chamamos é de Nipride, que é o Nitroprussiato de sódio, é indicado para estimular o débito cardíaco e para reduzir as necessidades de oxigênio do miocárdio na insuficiência cardíaca secundária ao infarto agudo do miocárdio. Assim como na doença valvular mitral e aórtica e na cardiomiopatia, incluindo tratamento intra e pós-operatório de pacientes submetidos a cirurgia cardíaca. Contudo é muitíssimo utilizado para produzir hipotensão controlada durante intervenções cirúrgicas, enquanto o paciente está sob anestesia, com o objetivo de reduzir a perda sanguínea intra-operatória e diminuir o fluxo sanguíneo no campo operatório, […]

Medicamentos de Alta Vigilância (MAV)

[…]10mg/5ml – (NIMBIUM®)- Ampola Cloreto de Potássio 19,1% – 10ml (KCL) – Ampola Cloreto de Sódio 20% – 10ml (NaCL 20%) – Ampola Dobutamina 250/20ml (DOBUTREX®) – Ampola Dopamina 50mg/10ml (REVIVAN®) – Ampola Efedrina 50mg/ml – (EFEDRIN®) – Ampola Fentanil 50mcg/10ml (FENTANEST®) – Frasco-Ampola Glicose a 50% – 10 ml – Ampola Gluconato de Cálcio 10% – 10ml – Ampola Heparina 5.000 UI/ml – 5ml (HEPTAR®) – Frasco-Ampola Insulina Humana NPH 100 UI/ml – 10ml – Frasco-Ampola Insulina Humana Regular 100 UI/ml – 10ml  – Frasco-Ampola IOEXOL 300mg/50ml (OMNIPAQUE®) – Frasco Levosimendana 2,5mg/ml – 5ml (SIMDAX®) – Ampola Metaramidol 10mg/1ml […]

Drogas Vasoativas (DVA)

[…]curto, através de receptores situados no endotélio vascular. São de uso corriqueiro em uma unidade de terapia intensiva (UTI) principalmente para regular a frequência cardíaca e volume sistólico. Na maioria das vezes é necessário fazer monitorização hemodinâmica, invasiva, durante a utilização dessas substâncias, pois suas potentes ações determinam mudanças drásticas tanto em parâmetros circulatórios como respiratórios, podendo causar sérios efeitos colaterais caso seu uso seja feito inadequadamente, inclusive danos permanentes, convulsões, morte. As drogas vasoativas mais usadas são as catecolaminas, também denominadas aminas vasoativas ou drogas simpatomiméticas. Dentre elas, destacam-se a: Noradrenalina Adrenalina Dopamina Dopexamina Dobutamina Isoproterenol Há também a […]

O uso dos Medicamentos Fotossensíveis

A fotólise ou fotodegradação é uma reação catalisada pela luz. Uma variedade de mecanismos de decomposição pode ocorrer desde a absorção da radiação energética, sendo mais prejudicial quando a energia concentrada nas ligações químicas é suficiente para decompor ou rearranjar uma entidade química nova. Entre os fármacos mais susceptíveis de sofrerem fotodegradação incluem-se a Anfotericina B, a Furosemida, a Dacarbazina, o Cloridrato de Doxorrubicina, o Nitroprussiato de  Sódio, a Vitamina A, a Vitamina K, as Vitaminas do Complexo B, a Adriamicina, a Cisplatina ou a Daunomicina. A radiação de maior comprimento de onda é a mais deletéria, consequentemente a luz […]

Protocolo de Cetoacidose Diabética (CAD)

[…]≥ 7,0 – não repor bicarbonato; pH ≤ 6,9 – repor 100ml de NaHCO3 (Bicarbonato de Sódio) a 8,4% + 400ml de Água Destilada EV em 2 horas até pH ≥ 7,0 (se K6,4mEq/L), pois em pacientes acidêmicos o bicarbonato leva o K para dentro das células. Potássio K < 3,3 – NÃO INICIAR INSULINA: correr 500 a 1000 ml de SF 0,9% (ou 0,45% se Na>135mEq/L) + 20ml de KCl a 10% em 1 hora; reavaliar depois; 3,3 ≤ 5 ≤ 5,3 – repor 10ml de KCl a 10% em cada 500ml da solução infundida (checar K a cada […]

Farmacologia: Anti-hipertensivos

[…]clínica caracterizada pela elevação rápida e sintomática da pressão arterial, com risco de deterioração de órgão-alvo. Os principais sintomas são: Dores de Cabeça; Alterações de Visão; Pernas Inchadas; Taquicardia. O pico hipertensivo é definido pela pressão arterial igual ou maior que 160 x 100 mmHg, caracterizado por ser assintomático. Diferente da crise hipertensiva, não é uma emergência clínica, mas exige cuidados da equipe de enfermagem. Cuidados de Enfermagem ao paciente hipertenso Para começar,  quando falamos em hipertensão, o principal cuidado de enfermagem relacionado é a aferição dos sinais vitais. A cada hora, 2/2h, 4/4h, 6/6h ou mesmo a cada 8h, cabe […]

Entendendo a Bomba de Infusão

[…]infusora ou bomba de infusão, é um dos mais práticos recursos hoje em dia disponíveis em Unidade de Terapia Intensiva, Salas de Emergência e até mesmo em algumas ambulâncias modernas. Através dela, podemos administrar de maneira totalmente confiável as drogas, fármacos mais delicados e de que precisam de mais atenção, de acordo com as vazões ou dosagem em mg/min ou ml/h. É indicada para todo doente com prescrição de infusão de drogas vasoativas importantes, sedações contínuas, insulinas, soros de manutenção e reposição eletrolíticas, Nutrição parenteral prolongada ou Nutrição parenteral total, dietas enterais, antibioticoterapias rigorosas. Há diversos modelos e tipos de […]

Cuidados com o paciente em morte encefálica ou suspeita de morte encefálica

[…]de morte encefálica é normatizado pela resolução CFM nº. 1.480/1997 e uma sucessão de leis desde 1968 até a atual Lei 10.211 de março de 2002. Dados do SAME do Hospital João XXIII apontam para 1,6 paciente com suspeita clínica de morte encefálica (que corresponde a cessação das funções neurológicas dos hemisférios cerebrais e tronco encefálico) por dia, que necessitam de cuidados intensivos indepen- dentemente do setor em que se encontram internados no hospital. O indivíduo com suspeita clínica de ME é um paciente grave, geralmente neurológico, que necessita de cuidados específicos de suporte intensivo, sem que necessariamente ocupe um […]
Leia mais sobre » Cuidados com o paciente em morte encefálica ou suspeita de morte encefálica
error:
Cuidados de Enfermagem Fundamentos de Enfermagem O que cai nas provas para Técnico em Enfermagem? Que medicamento é esse? Distúrbios Pulmonares