Resultados da busca por "choques"

Resultados 1 - 10 de 86 Página 1 de 9
Sorted by: Relevance | Sort by: Data Resultados por página: 10 | 20 | 50 | Tudo

Os Tipos de Choque: Entenda de uma maneira mais fácil

Em termos básicos, referimos o termo “Choque” em ambiente pré-hospitalar como “Perfusão inadequada generalizada de oxigênio nos órgãos e tecidos”. O estado de choque pode surgir por diversas causas e, para cada caso, o choque tem uma definição específica, como choque anafilático, séptico ou hipovolêmico, por exemplo. Entendendo os principais grupos de choques Choque Hipovolêmico: O choque hipovolêmico é causado por uma diminuição no volume intravascular caracterizado por perfusão tecidual ineficaz e hipóxia. O choque hipovolêmico normalmente surge quando existe uma hemorragia que provoca a perda excessiva de sangue, como acontece em casos de: Feridas ou cortes muito profundos; Acidentes…

Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LECO)

A Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LECO), mais conhecida como Litotripsia, é um procedimento não invasivo que tem o objetivo de fragmentar ou quebrar os cálculos das vias urinárias, as chamadas “pedras nos rins”. Este procedimento é realizado através de um aparelho que fica encostado na pele do paciente e emite ondas de choques (ondas sonoras de alta energia) direcionadas ao local aonde estão os cálculos. Como resultado do procedimento, os cálculos se fragmentam em pedaços muito pequenos que serão eliminados pela urina.  É o método de escolha para tratar a maioria dos cálculos dos rins, ureteres e bexiga.…

Como funciona um Cardioversor?

Para o uso do cardioversor, primeiro é preciso detectar o local de origem da arritmia: As atriais acontecem na área superior do coração; As ventriculares na parte inferior do coração; E as juncionais entre os átrios e os ventrículos. Quando o defeito no coração acontece nos ventrículos se configura um caso mais grave. E, se não houver cuidado constante ou socorro imediato, tem alta porcentagem de morte. O que causa a batida descompassada do coração é a falha na pulsação elétrica dele, oriundos de questões hereditárias, genéticas ou agravamentos decorrentes do sedentarismo e da má alimentação. O cardioversor age como…

Cardioversão VS Desfibrilação: Quais são as diferenças?

A utilização do cardioversor assim como desfibrilador promovem procedimentos terapêuticos que podem salvar vidas. Esse procedimentos não estão limitados apenas aos profissionais da saúde, há também a possibilidade de treinamentos para pessoas leigas em medicinas. É um equipamento obrigatório em toda Unidade de Terapia Intensiva, Setores de Emergência, Centro Cirúrgicos, ambulâncias e até em Enfermarias. Hoje existem vários estudos que comprovam que 85% de pacientes que tiveram taquicardia Ventricular (TV) e Fibrilação Ventricular (FV), quando tratados com desfibrilador ou cardioversor precocemente, mantiveram suas funções cardíacas e cerebrais preservadas. A Diferença entre Cardioversor e Desfibrilador elétrico O uso do desfibrilador promove…

Que Medicamento é Esse?: Haes-Steril

O Haes-Steril, conhecido como "Hidroxietilamido", é destinado ao tratamento inicial com dose única para hipovolemia e choque (“ressuscitação com pequeno volume”).  A solução destina-se à reposição do volume de sangue e não deve ser usada como um substituto do sangue ou do plasma. É indicado em situações em que se necessita terapia e profilaxia de hipovolemia e choque: Intervenções cirúrgicas ou traumatológicas (choque hemorrágico e choque traumático); Infecções (choque séptico); Queimaduras (choque de queimados); Hemodiluição normovolêmica aguda (auto-transfusão) em intervenções cirúrgicas; Diluição terapêutica do sangue (hemodiluição): terapia de distúrbios circulatórios ontogênicos e placentários (hemodiluição isovolêmica e hipervolêmica). Como Funciona? O…

Reanimação Cardiopulmonar Sequência: C-A-B-D

A Reanimação Cardiopulmonar (RCP) é uma sequência organizada de ações, em resposta a uma parada cardíaca. Uma análise inicial do local é fundamental para garantir a segurança para a vítima, os socorristas e outros que se encontrem próximos à ocorrência. Pode-se tornar o local mais seguro observando potenciais riscos na cena, fazendo a sinalização correta, afastando a vítima de escadas ou corrente elétrica, por exemplo. Tendo acesso seguro, tocar firmemente nos ombros da vítima, perguntando em voz alta e clara: “Você está bem?”. Caso a vítima não responda, na presença de um único socorrista no cenário, recomenda-se chamar por outras…

Espectro Equimótico

As Equimoses são lesões decorrentes da infiltração hemorrágica na intimidade dos tecidos. Mas, nem sempre surgem de imediato ou nos locais de traumatismo! Ocorre derrame sanguíneo interno e, com isto, ocorre produção de mancha de variado tamanho, conforme a extensão da área que sofreu o choque.  O material extravasado vai ser reabsorvido e isto provoca uma variação cromática que vai do início ao pleno reparo da lesão. É utilizado o que chamamos de "Espectro Equimótico de Legrand du Saulle", onde é possível avaliar a data da lesão ou se ocorreram várias lesões em dias diferentes, através das mudanças de tonalidades.…

Bacteremia: O que é?

A Bacteremia basicamente se trata de uma intoxicação no sangue, essa intoxicação é causa pela presença de bactérias. É forma mais comum pela qual as bactérias se espalham pelo corpo humano, isso causa doenças como meningite, endocardite e muitas outras. A simples presença de bactérias no sangue já se caracteriza como Bacteremia. Essa a principal forma de bactérias se espalharem pelo corpo do ser humano. Quando as bactérias se espalham pelo corpo humano podem causar meningite, endocardite e muitas outras doenças perigosas. Sinais e Sintomas A presença de bactérias na corrente sanguínea normalmente é assintomática, no entanto, quando ocorre a resposta…

Sinal de Tinel

A síndrome do túnel do carpo (STC) é a neuropatia mais comum da extremidade superior. O diagnóstico é clínico e determinado pela história e pelo exame físico, que inclui os testes de Tinel, Phalen e Durkan. O sinal de Tinel, consiste na percussão leve sobre o punho, transmite uma sensação de parestesia na região de distribuição do nervo mediano. O sinal de Tinel recebe este nome em homenagem ao médico francês Jules Tinel (1879-1952). Como é feito? O médico aplica pequenos golpes sobre o nervo mediano, no nível do punho. Isso pode fazer com que a dor dispare, desde o…

Síndrome de Sheehan

A Síndrome de Sheehan é a denominação que se dá a uma forma rara de hipopituitarismo pós-parto. O hipopituitarismo (do grego: hipo = pouco + phýsis = físico) é uma condição endócrina caracterizada pela diminuição da secreção de um ou mais dos oito hormônios produzidos pela glândula pituitária, também chamada hipófise ou pineal. Essa glândula de secreção interna situa-se na base do cérebro, encaixada numa reentrância do osso esfenoide, a sela túrcica. A primeira descrição dessa doença foi feita em 1937, por Harold Leeming Sheehan, 20 anos depois que o médico alemão Morris Simmonds descreveu a síndrome clínica do hipofuncionamento…
 
error:
Cardiologia Ilustrada Avaliações Gerais Coberturas para Curativos CCIH Cálculos na Enfermagem