Resultados da busca por "Drenos"

Resultados 11 - 20 de 54 Página 2 de 6
Sorted by: Relevance | Sort by: Data Resultados por página: 10 | 20 | 50 | Tudo

A Hepatectomia

A Hepatectomia é a ressecção cirúrgica (remoção de parte ou todo) do fígado. Tanto a remoção do fígado do doador, como a remoção do fígado do receptor em um transplante de fígado são hepatectomias. A maioria das hepatectomias são realizadas para o tratamento de neoplasias hepáticas, benignas ou malignas. As neoplasias benignas incluem adenoma hepatocelular, hemangioma e hiperplasia nodular focal. As neoplasias malignas (câncer) do fígado geralmente são metástases, principalmente de câncer de pulmão ou de câncer colorretal. A neoplasia maligna primária do fígado mais comum é o carcinoma hepatocelular. A hepatectomia também pode ser a última opção no tratamento…

Insuficiência Mitral

A Insuficiência Mitral, também chamada de Regurgitação mitral, é uma doença de uma das válvulas do coração chamada de válvula mitral. A válvula mitral divide duas partes do coração conhecidas como átrio esquerdo e ventrículo esquerdo. Normalmente o fluxo sanguíneo deve acontecer somente do átrio para o ventrículo, porém em válvulas doentes pode acontecer o retorno do sangue para o átrio, ou seja, sentido oposto ao fluxo natural (insuficiência mitral) causando uma série de sintomas. A insuficiência da válvula mitral é uma doença bastante frequente, sendo que 10% das pessoas acima dos 75 anos irão apresentar insuficiência mitral! Causas Uma série…

Sala de Recuperação Pós-Anestésica (SRPA)

O Período de recuperação pós-anestésica é considerado crítico, uma vez que o paciente passa por um procedimento cirúrgico e recebe drogas anestésicas, exigindo vigilância constante da equipe cirúrgica. A Sala de Recuperação Pós-Anestésica (SRPA)é o local destinado ao atendimento intensivo do paciente, no período que vai desde sua saída da Sala de Cirurgia até a recuperação da consciência, eliminação de anestésicos e estabilização dos sinais vitais. Os objetivos e vantagens da SRPA incluem prevenção e detecção precoce das possíveis complicações pós-anestésicas e pós-cirúrgicas, assistência de enfermagem especializada a pacientes submetidos a diferentes tipos de anestesias e cirurgias, maior segurança ao…

Regiões e Quadrantes Abdominais

A cavidade abdominopélvica é a região do corpo humano mais complexa, pois os órgãos se encontram muito próximos uns dos outros o que não permite a localização exata de uma possível dor. As Regiões e Quadrantes Abdominais, ajudam a facilitar a localização desses órgãos. Os anatomistas traçaram duas linhas imaginárias a partir do umbigo. Uma verticalmente, do processo xifóide até a sínfise púbica e outra horizontalmente, na linha da cintura. Com isso é possível dividir em 4 quadrantes. Quadrante Superior Direito (QSD); Quadrante Superior Esquerdo (QSE); Quadrante Inferior Direito (QID); Quadrante Inferior Esquerdo (QIE); É comum ao profissional de enfermagem…

Hipertermo Quimioterapia Intraperitoneal (Hipec)

A Hipertermo Quimioterapia Intraperitoneal  (Hipec), um tratamento de quimioterapia altamente concentrada e aquecida, aplicada diretamente no abdome durante a cirurgia citorredutora - procedimento de alta complexidade para combater um tipo raro de câncer localizado no peritônio, membrana que recobre a região do abdome. Diferentemente da quimioterapia convencional, cujo medicamento circula por todo o organismo, no Hipec o quimioterápico é administrado diretamente nas células tumorais do abdome, com baixa absorção sistêmica, o que permite o uso de doses mais concentradas da medicação. O aquecimento da solução (40 a 42 graus celsius) aumenta a absorção da droga pelo tumor e destrói as células que…

O Balanço Hídrico

O balanço hídrico é o registro diário de líquidos infundidos e eliminados de um paciente. É registrado em um impresso próprio, e este controle é feito em pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

A Nefrostomia

Em pacientes com pionefrose (hidronefrose com infecção) a descompressão do trato urinário pode salvar a vida. Embora a drenagem possa ser conseguida com cateterização ureteral retrógrada, a drenagem por nefrostomia percutânea é freqüentemente preferida em pacientes enfermos e é freqüentemente realizada emergencialmente. Nesta circunstância, a nefrostomia percutânea é quase sempre tecnicamente bem sucedida e freqüentemente resulta em uma melhora clínica marcante. O que é a Nefrostomia? A nefrostomia em método percutâneo é a colocação de um dreno diretamente no interior do rim. Esse procedimento é necessário quando há uma obstrução das vias urinárias na pelve, que impede a drenagem normal…

Entenda um pouco sobre os Tempos Cirúrgicos

Os Tempos Cirúrgicos são manobras consecutivas realizadas pelo cirurgião desde o início até o término da cirurgia. Possuem 4 tempos: A Diérese; A Hemostasia; A Exérese; E a Síntese. O que é a Diérese? A Diérese é o nome dado ao processo de divisão dos tecidos que possibilita o acesso à região a ser operada: Dividir, separar, cortar. Os Planos Cirúrgicos: Pele, epiderme, tecido subcutâneo, aponeurose, músculo, peritônio parietal e peritônio visceral. São os tipos de diérese: A Mecânica: Com instrumentos cortantes. A Física: Através de calor (térmica) ou frio (crioterapia) e laser. O Que é a Hemostasia? A Hemostasia…

O que é a Bolsa de Bogotá?

A Bolsa de Bogotá é um método muito utilizado em casos de fechamento temporário de certas laparotomias abreviadas, com objetivo de manter as bordas da incisão abdominal afastadas o suficiente para acomodar as vísceras confortavelmente, e nos casos de peritoneostomia, quando há peritonite, e precisa drenar grande quantidade de exsudatos purulentos. Sobre este plástico, uma sonda nasogástrica, servirá como dreno para aspiração contínua da secreção. Por ser um método mais "barato", muitos cirurgiões utilizam-se de material de coletores de urina estéreis, por se obter uma resistência maior, sendo cortado, aberto e moldado conforme a abertura abdominal, sendo então suturado à…

Hematomas Intracranianos

Os hematomas intracranianos são formados quando um traumatismo craniano provoca acúmulos de sangue dentro do cérebro ou entre o cérebro e o crânio. Após a lesão, pode também surgir um sangramento entre a aracnoide-máter e a camada interna (pia-máter). Um sangramento nesta área é chamado hemorragia subaracnoidea. Para identificar a gravidade desta hemorragia, é utilizado a escala de Hunt e Hess. Contudo, visto que o sangue subaracnoide geralmente não se acumula em um local, não é considerado um hematoma. Surgem os sintomas: dor de cabeça persistente, sonolência, confusão, alterações da memória, paralisia no lado oposto do corpo, dificuldades da fala ou da linguagem…
 
error:
Cardiologia Ilustrada Avaliações Gerais Coberturas para Curativos CCIH Cálculos na Enfermagem