Que Medicamento é Esse?: Ácido Valproico

ácido valproico ou valproato de sódio é um anticonvulsivante e estabilizador do humor que age aumentando os níveis do GABA no cérebro, um tipo de neurotransmissor responsável por diminuir a atividade dos neurônios, e que quando tem seus níveis baixos pode causar convulsões, transtorno bipolar ou enxaqueca.

Como Funciona?

O Depakene possui como substância ativa o Valproato de sódio, que é convertido em ácido valpróico, e este, por sua vez, transforma-se no íon valproato quando chega no trato intestinal.

Apesar de sua ação ainda não ser totalmente conhecida, a atividade do Depakene parece estar relacionada ao aumento dos níveis do ácido gama-aminobutírico no cérebro.

Em alguns casos, o tratamento com este medicamento pode produzir sinais de melhora já nos primeiros dias de tratamento. Em outros casos, é preciso de um período maior de tempo para que ele faça efeito.

Os Efeitos Colaterais

O medicamento é considerado bem tolerado, com a maioria dos efeitos colaterais considerados leves ou moderados. Segundo a bula do medicamento, os efeitos foram relatados por um número menor ou igual a 5% dos pacientes tratados com Depakene, e podem variar entre:

  • dor de cabeça
  • fraqueza
  • febre
  • enjoo
  • vômito
  • dor abdominal
  • diarreia
  • perda do apetite
  • indigestão
  • constipação
  • sonolência
  • tremor
  • tontura
  • visão dupla
  • falta de coordenação dos movimentos
  • movimentos involuntários e rápidos do globo ocular
  • labilidade emocional
  • alteração no pensamento
  • perda da memória
  • síndrome gripal
  • infecção respiratória
  • bronquite
  • rinite
  • queda de cabelo
  • perda de peso

Quando é Contraindicado?

Apesar de ser considerado um medicamento seguro, o Depakene possui algumas contraindicações tais como:

  • Crianças menores de 10 anos
  • Pessoas com um condição conhecida como hipersensibilidade ao valproato de sódio ou a outros componentes da fórmula
  • Pacientes portadores da Síndrome de Alpers-Huttenlocher e crianças com menos de 2 anos com suspeita da condição
  • Doenças no fígado, ou disfunções significativas
  • Pessoas com distúrbios do ciclo da ureia, condição rara que pode culminar em acúmulo de amônia no sangue
  • Pacientes com o distúrbio genético raro Porfiria, que afeta a hemoglobina do sangue.

Os Cuidados de Enfermagem

  • Atentar para a forma de apresentação, a dosagem e a via de administração prescritas pelo médico.
  • Orientar o paciente a não deixar o leito sem auxílio da enfermagem, devido ao risco de perturbação dos movimentos.
  • Orientar familiares sobre a possibilidade de perturbação de conduta.
  • Orientar sobre o risco de dirigir e operar máquinas, devido à sonolência.
  • Atentar para sinais e sintomas dos efeitos colaterais.
Comentários