Notícia

Enfermeiro morre após ser contaminado em hospital de BH

Enfermeiro Maurício, 30 anos, contraiu uma infecção generalizada (sepse) tentando introduzir uma agulha na veia de um paciente, que estava no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) de uma unidade de saúde, mas continuou trabalhando normalmente, mesmo fazendo exames de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s) após o acidente, mas a situação pode ter sido neglicenciada pelo hospital.

Quantos Maurícios terão que morrer para ser tomada uma providência? Não o alertaram que poderia ser grave, o paciente estava no CTI de um grande hospital, onde contraiu a septicemia onde o levou à óbito.

Nós da Equipe do Blog Experiências de um Técnico de Enfermagem manifestamos o profundo pesar com a perda de um grande profissional e damos total apoio aos familiares, e prestamos solidariedade aos familiares e amigos de Maurício.

Entenda sobre seu caso e a comoção nas redes sociais com o colega de trabalho:

https://bhaz.com.br/2018/08/07/enfermeiro-morre-bh/

 

Comentários
Christiane Ribeiro
Técnico de Enfermagem Intensivista (há 11 anos), atuante em UTI Adulto: Geral, Cardiológica, COVID-19. Nos tempos livres dedico à ilustrações da saúde para estudantes e profissionais, e sou uma influenciadora digital na enfermagem.
https://enfermagemilustrada.com

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.