Crônicas

“Eu (médico), sem você (da Enfermagem), eu não sou nada”

A Medicina e a  Enfermagem são as duas peças indispensáveis ​​na atenção à saúde das pessoas, embora eles também participem, de forma adjuvante, de assistência social, e cuidadores pelo menos na área onde trabalho.

E por que afirmo isso? Bem, porque muitos dias eu passo em consultoria em um escritório rural, somente com uma enfermeira, embora nos cuidados continuados, eu também sou acompanhado por um socorrista, técnico de enfermagem e um motorista de ambulância.

Certamente, desde que comecei a trabalhar, tem uma enfermeira lá, sempre ao lado dos socorristas e do técnico de enfermagem, na ambulância, trabalhando juntos no cuidado de pacientes crônicos, sofrendo e suando comigo em atendimento de emergência, administrando os tratamentos indicados, recebendo em comum os pacientes.

Embora, às vezes, com alguns profissionais da enfermagem com quem trabalhei, achei que eles não deviam estar na atenção primária porque não gostavam dessas tarefas, então eu reflito e me pergunto: “O que teria acontecido com Paulo? Quando ele teve esse ataque cardíaco, se a enfermagem não estivesse lá, puncionando uma via venosa, apesar de ser hipotenso, ou Francisca, quando ela teve choque anafilático que quase termina sua vida, se não viesse meus colegas da enfermagem naquela época. “

Ou a criança que teve a asfixia e se recuperou sem consequências porque você estava lá comigo!

Ou o que seria de mim sem as conversas e risos, desavenças e discussões, noites sem dormir e madrugadas na ambulância com você, nos longos dias de plantão!

Às vezes, e em períodos específicos, passei mais tempo com você do que com minha própria família, nos dissemos coisas pessoais além de uma relação de trabalho e, obrigatoriamente e circunstancialmente, compartilhamos intimidades.

O que aconteceria comigo se você não estivesse lá?

As vacinas, as curas, os imobilizados, os diabéticos, hipertensos, a promoção da saúde em crianças, os exames complementares, o apoio psicológico após o luto, a administração dos tratamentos, os processos assistenciais, os programas de saúde, os protocolos, tudo seria diferente e …

É que sem você eu não sou nada!

Por Ángel López Hernanz, #MédicoDePueblo en #Bicicleta. #MédicoDeCabecera. #MédicoRural. Seu blog: http://medicorural.es/

Comentários
Christiane Ribeiro
Sou um técnico de enfermagem, que atua na área há 10 anos, dentro de uma Uti/cti. Sou a Idealizadora do blog, ilustradora e blogueira nas horas vagas. Nos tempos livres dedico à ilustrações da saúde para estudantes e profissionais.
https://enfermagemilustrada.com