Síndrome de Cushing

A Síndrome de Cushing é um distúrbio hormonal causado pela exposição prolongada ao hormônio cortisol.

Os Hormônios são substâncias químicas presentes no corpo. O cortisol é um hormônio muito comum que, em doses normais, ajuda o organismo a lidar com o estresse e infecções.

Quais são as causas?

Exposição prolongada ou excessiva ao cortisol como resultado de:

  • Uso a longo prazo de hormônios corticosteróides, como cortisona ou prednisona;
  • Tumor ou anormalidade da glândula adrenal, que faz com que o corpo produza excesso de cortisol;
  • Tumor ou anormalidade da glândula pituitária, que causa produção excessiva de cortisol (no caso do tumor da hipófise , é chamado de doença de Cushing);
  • Raramente, tumores nos pulmões, tireóide, rins, pâncreas ou timo produzem hormônios que desencadeiam a síndrome.

E os fatores de Risco?

  • Uso crônico de medicações corticosteróides;
  • Idade: entre 20 e 50 anos;
  • Sexo: feminino (muito mais frequente entre as mulheres).

Quais são os Sinais e Sintomas?

  • Ganho de peso na parte superior do corpo e tronco;
  • Cara em forma de lua;
  • Mudanças na pele:
    • Escurecimento da pele;
    • Listras roxas;
    • Aparência fácil contusões;
  • Crescimento do cabelo em excesso ou acne em mulheres;
  • Distúrbios menstruais, especialmente períodos não freqüentes ou períodos ausentes;
  • Diminuição da fertilidade e libido;
  • Hipertensão;
  • Retenção de água ou inflamação;
  • Açúcar elevado no sangue ou diabetes;
  • Fadiga ou fadiga;
  • Mudanças na personalidade ou mudanças no humor;
  • Fraqueza muscular;
  • Osteo ou ossos frágeis;
  • Atraso no crescimento ósseo em crianças;
  • Sede aumentada;
  • Micção freqüente;
  • Psicose;
  • Dor lombar.

Como é diagnosticado?

Estudos para medir os níveis de cortisol

  • Nível de cortisol livre na urina de 24 horas: a urina é coletada por 24 horas e depois analisada;
  • Níveis noturnos de cortisol na saliva ou no sangue: uma amostra de saliva ou sangue é coletada por volta das 23 horas e analisada;
  • Teste de supressão com dexametasona: um cortisol sintético chamado dexametasona é tomado por via oral. Amostras de sangue e urina podem ser colhidas na manhã seguinte ou por vários dias.

Testes para determinar a causa da síndrome de Cushing

  • Teste de estimulação CRH;
  • Nível de ACTH;
  • Teste de supressão de dexametasona em altas doses;

Radiografias e Scanners

Estes testes podem mostrar se há um tumor na glândula pituitária ou supra-renal ou em outra área do corpo. Ferramentas de imagem comuns incluem:

  • Ressonância magnética – um teste que usa ondas magnéticas para fazer fotos do interior do corpo;
  • Tomografia computadorizada (TC) – um tipo de raio-x que usa um computador para fazer fotos de estruturas dentro do corpo;
  • Raio-X de tórax : usado para detectar tumores nos pulmões.

Como pode ser tratado?

O tratamento da Síndrome de Cushing depende da causa!

Os tratamentos incluem:

  • Remoção cirúrgica do tumor;
  • Remoção cirúrgica de parte ou de todas as glândulas supra-renais, ou ambas;
  • Radiação para alguns tumores persistentes;
  • Retirada gradual de medicamentos semelhantes à cortisona (sob rigorosa supervisão médica).

Os Cuidados de Enfermagem

No Pré operatório:

  • Orientar sobre cada tipo intervenção que pode ser realizada;
  • Controlar presso arterial e glicemia;

No Pós operatório:

  • Elevar a cabeceira do leito 30 graus  para diminuir o edema;
  • Realizar avaliação rigorosa do padrão neurológico deste paciente, observando nível de consciência, movimentação ocular e verbalização de queixas;
  • Controlar rigorosamente sinais vitais;
  • Gerenciar a administração de dexametasona para reduzir o edema cerebral;
  • Reduzir a pressão da PIC (pressão intracraniana);
  • Orientar que o sentido do olfato reaparecer em 2-3 semanas e que depois melhora o sabor dos alimentos.
Comentários