Monitorização Cardíaca: Padrão AHA e IEC

“Ah!, só decorar que as cores dos eletrodos são referentes ao BRASIL e FLAMENGO, que tá tudo certo!…”

NEM SEMPRE!

O Sistema de Monitorização Cardíaca com 5 eletrodos provém de DOIS TIPOS padronizados:

  • O PADRÃO AHA: De acordo com a Associação Americana do Coração, (American Heart Association), as cores são: branco, preto, marrom, verde e vermelho.  A regra mnemônica que pode ser usado para lembrar é: “na grama (verde) estão as nuvens (branco) e no fogo (vermelho) está a fumaça (preta) e no centro o chocolate (marrom)”.
  • O PADRÃO IEC: De acordo com a Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC – Commission Electrotechnique Internationale), as cores padronizadas são: vermelho, amarelo, preto e verde e o eletrodo precordial é branco. A Regra mnemônica que pode ser usado para lembrar é: Flamengo (Preto e Vermelho) VS (branco) Brasil (Amarelo e Verde).

Com a monitorização de 5 eletrodos podemos visualizar no monitor: I, II, III, aVR, aVL e aVF e, além disso, uma derivação precordial, colocando o eletrodo branco ou marrom na localização da derivação precordial desejada, dependendo de qual você deseja registrar.

Geralmente é colocado em V1 para monitorar arritmias supraventriculares e em V5 para monitoramento em caso de síndromes coronarianas agudas.

Veja também:

Entendendo a Monitorização Multiparâmetros

Referências:

  1. DUBIN, Dale. Trad. Ismar C. da Silveira. Interpretação rápida do ECG. 1.ed. Rio de Janeiro: Ed. Publicações Científicas, 1993;
  2. MEDTRONIC PHYSIO-CONTROL CORP. Lifepak 12 3D Biphasic defibrillator/monitor Operating Instructions. © January 2000, Medtronic Physio-Control Corp.

O Balanço Hídrico

Balanço Hídrico

O balanço hídrico representa toda a função de monitorar todos os tipos de líquidos administrados e eliminados pelo doente durante um determinado período.

O mesmo em condições normais poderá receber líquidos por via oral, alimentos, água endógena e exógena, e ter perdas pela diurese, evacuações e pela parte sensível (pulmões e pele). Todo medicamento administrado tanto por via oral como endovenoso, são incluídos como ganhos (balanço positivo), e o débito de sondagem vesical, drenos, vômitos e evacuações líquida como perdas (balanço negativo), há também casos quando ocorre balanço igualado.

É de extrema importância o técnico de enfermagem realizar as anotações rígidas do balanço. É através dela que indicará a boa ou péssima evolução clínica do paciente. Poderá indicar através do balanço juntamente com os exames laboratoriais o início de outras patologias.

O que pode se considerar como ganho (Balanço positivo/entrada)?

Dietas por SNG, SNE, ostomias, ingestão de água, sucos, chás, sopas, terapia medicamentosa de soros, medicações com diluição, drogas vasoativas, drogas sedativas em soro, sangue, plasma, NPP/NPT.

O que pode se considerar como perda (Balanço negativo/saída)?

Eliminações vesicais e intestinais presentes em forma líquida e semi líquida, vômitos, drenagens, secreções, sudorese, linfa.

Como calcular o total em controle de Balanço Hídrico?

Em ganhos: Se for de terapias medicamentosas, anotar todas vazões totais infundidas no paciente naquele período em uma tabela de ganhos por soros. Anotar a ingesta líquida, se houve uma boa aceitação ou não, em uma tabela onde indica as dietas por via oral. A vazão de infusão da dieta enteral por bomba infusora também é contado e extremamente importante.

Em perdas: Se for por sondagem vesical, anotar a cada duas horas o total da diurese presente em bolsa, por drenos (se a sonda gástrica ou enteral estiver aberta para drenagem, realizar anotação do débito total, se houver perdas de fluidos gástricos por via oral, anotar como “perdas”) no final do plantão.

Para fazer a contagem do balanço hídrico, devemos no final de 24 horas, somar o total de ganhos e de perdas e subtrair um do outro.

Como neste exemplo:

O doente recebeu 1.500 ml entre dieta e medicações e eliminou 900 ml entre diurese e
outras drenagens.

1500 – 900 = 600 ml

Portanto o balanço das 24 horas neste caso é positivo, pois o doente teve mais ganhos do
que perdas.

Anote o resultado final no balanço, e havendo qualquer alteração, comunicar o enfermeiro plantonista e ao médico plantonista.

É atribuição obrigatória ao Técnico de Enfermagem na UTI anotar todas as medicações infundidas, administradas, dietas oferecidas e as recusas, eliminações vesicais e intestinais e anotar suas características, débito de drenos e seu aspecto, durante seu plantão.

 

Veja também:

 

Entendendo a Monitorização Multiparâmetros

Monitor

Bom! Primeiramente, em um ambiente de UTI como também em um Centro Cirúrgico, esse é o mais importante e também o procedimento obrigatório em uma admissão. É através da monitorização multiparâmetros, que iremos estudar mais sobre o paciente em que ali se encontra, como o paciente está hemodinamicamente no momento.

Diferenças entre Monitor Cardíaco e Multiparâmetros

Monitor cardíaco tem a função somente de apresentar a frequência cardíaca e o traçado de eletro no monitor. É bastante utilizado em transporte de paciente de um setor ao outro, realizar exame de eletrocardiograma. Há também para a área de esportes por exemplo, esses relógios que mostram os batimentos cardíacos, não deixa de ser uma monitorização cardíaca.

Monitorização multiparâmetros, é um monitor mais amplo, no qual mostra em tempo real a frequência cardíaca com o traçado de eletrocardiograma, saturação de O2, capnografia, Pressão arterial (Não invasiva ou invasiva), temperatura em tempo real (dependendo da marca do monitor), poderá também configurar para PVC em tempo real, e também, a frequência respiratória do paciente em tempo real.

instramed-interface20inmax20color
Exemplo de uma tela de monitor Multiparâmetros. (Vemos no traçado verde onde demonstra a FC, traçado azul escuro onde demonstra o nível de oxigênio no sangue do paciente, traçado roxo onde demonstra a pressão arterial invasiva do paciente, traçado azul claro onde demonstra a capnografia, e o traçado branco onde demonstra a RPM do paciente).

O monitor pode ser configurado por toda equipe de enfermagem intensiva e médica. É atribuição do técnico de enfermagem entender as funções deste monitor, para configurar, instalar os acessórios e alterar os parâmetros conforme a necessidade do paciente que está no leito.

Além do monitor em si, há entradas para os acessórios conforme a necessidade.

Multi-Parameter-Patient-Monito

Conforme a ilustração acima, os itens mais importantes no qual precisa estar configurado pronto para uso são : O cabo de eletrocardiograma, no qual contem 5 pequenos fios com identificação de cores e eletrodos descartáveis, o cabo para mensuração de temperatura (nota-se quem nem todos os monitores possuem essa opção), o cabo e a braçadeira para a Pressão Arterial não invasiva (PANI), o cabo de oximetria (onde possui o dedal para encaixar no paciente).

Conforme a necessidade hemodinâmica do paciente, o técnico de enfermagem pode configurar os alarmes do monitor. É indicado para os seguintes casos:

– Acelerações ou desacelerações da frequência cardíaca.
– Picos hipertensivos ou hipotensão.
– Queda da saturação de oxigênio no sangue.

Importante: Qualquer alteração citado acima comunique imediatamente ao médico.