Coletor de Urina Pediátrico

O coletor de Urina Pediátrico, é muito utilizado na coleta de amostras de urina de pacientes pediátricos para posterior diagnóstico clínico.

Encontra-se em versões com formato de entrada Masculino, Feminino e Unissex.

Como funciona?

O coletor de urina pediátrico provém de um adesivo altamente resistente, para instalar na criança e permitindo visualizar o conteúdo em sua bolsa transparente. Não é necessário deixar a criança despida, pode utilizar de fralda e/ou roupas por cima, para melhor conforto. Com capacidade de até 100ml.

Objetivos

  • Realizar controle hídrico;
  • Coletar urina para exames laboratoriais;
  • Evitar coleta de urina por cateter vesical e/ou outra técnica invasiva.

Indicação

  • Crianças com menos de 2 anos de idade;
  • Crianças com desenvolvimento cognitivo ou físico prejudicado;
  • Crianças com controle esfincteriano prejudicado ou sem controle esfincteriano voluntário.

Cuidados de Enfermagem

Material Necessário

  • EPI: dois pares de luvas de procedimento, capote, máscara cirúrgica;
  • Bandeja;
  • Materiais para higienização íntima;
  • Saco coletor de urina pediátrico (masculino ou feminino) com bordas colantes;
  • Frasco coletor de urina identificado com os dados da criança (nome, registro e/ou nº do prontuário, data, hora e tipo de exame);
  • Seringa descartável de 10 ml;
  • Cateter uretral de fino calibre;
  • Gazes;
  • Fralda descartável, se for o caso.

Procedimento

  1. Explicar o procedimento a ser realizado e sua finalidade a criança e/ou ao familiar;
  2. Higienizar as mãos;
  3. Reunir material necessário e levá-los a unidade, colocando materiais o mais próximo ao leito;
  4. Calçar as luvas;
  5. Realizar a higiene íntima e trocar as luvas;
  6. Pegar o saco coletor adequado e retirar os adesivos;
  7. Fixar o coletor em meato uretral de modo não deixar folgas ou dobras entre o coletor e a pele;
  8. Colocar fralda descartável, se necessário;
  9. Aguardar a micção, observando o saco coletor a cada 20 minutos;
  10. Higienizar as mãos;
  11. Retirar o saco coletor com delicadeza;
  12. Abrir os invólucros da seringa e do cateter, acoplá-los e aspirar 10 ml da urina, transferi-la para frasco de coleta esterilizado e tampá-lo;
  13. Recolher o material;
  14. Retirar EPI;
  15. Recompor a unidade da criança;
  16. Colocar a criança em posição confortável, adequada e segura;
  17. Dar destino adequado aos materiais e encaminhar os não descartáveis ao expurgo;
  18. Higienizar as mãos;
  19. Providenciar o encaminhamento da amostra ao laboratório, junto com a requisição do exame;
  20. Proceder as anotações de enfermagem no prontuário da criança, constando: hora da coleta, tipo de exame, ocorrências adversas e as medidas tomadas.

Algumas Observações

  • Está contra indicado o uso do coletor em crianças com lesões no períneo;
  • Solicitar ao acompanhante que evite grandes movimentações da criança durante o tempo em que estiver com o coletor;
  • Quando o tempo de envio, ao laboratório, da urina coletada, for maior que 1 hora, manter sob refrigeração (na geladeira).